15 de maio de 2008

Sem Valores

O mundo está mudando, somos os responsáveis por grande parte da mudança, estamos perdendo os valores... estamos banalizando a vida a nossa volta... dando pouca importância ao que realmente faz sentido, ao que realmente é necessário... ao que realmente importa.

Temo pelas crianças... eu só conheci o que era sexo aos 12 anos... e foi da forma mais suja que podia, depois veio as instituições e me fizeram ver que aquilo era um tabu, uma coisa que não devia ser discutida, falada... A criação de tabus nunca foi solução, apenas uma forma de se evitar o diálogo. Mas hoje nos importamos apenas em quebrar tabus, e seguimos surdos às perguntas que nos fazem, evitamos o debate de assuntos necessários ao entendimento.

As crianças de hoje, com cinco e seis anos sabem mais palavrões que eu quando tinha 10. As crianças de hoje não tem religiosidade... não conhecem Deus... crianças que vivem em um mundo mudado, com cenas fortes às 15:00 na TV mas, ninguém ao lado a orienta-las...

A violência é fascinante, virou parte da nossa rotina, ter alguém morto na porta de casa é sinônimo de circo.

Aonde estamos errando? Porque deixamos os valores de lado na única hora que realmente importam? Perdemos o elo com a nossa infância... passamos a não acreditar em mais nada, não acreditamos mais na beleza da vida e da humanidade. Não acreditamos mais em amizade e não acreditamos mais em amor...

Será que o fato de não acreditarmos mais seja o motivo de não ensinarmos nossas crianças a amar? Respeitar? Valorizar? Ou ensinamos, mas não passamos credibilidade?

Será que não ensinamos com medo que elas acreditem e depois quebrem a cara como nós quebramos? Então dizemos a elas que só podem contar com nós... mas de acordo com a ordem natural das coisas... nós morreremos primeiro... e o que será dessas crianças? Perderão a única coisa em que podiam confiar... ficarão sozinhas... sem referência... sem rumo...

É, são muitas questões... ficaria até chato levantar todas elas aqui.... como ensinar o amor se não o vivenciamos mais? Como falar sobre amizade se não nos dedicamos a nossos amigos? Como falar sobre sacrifício se não gastamos nem um segundo sequer do nosso tempo para com nosso semelhante? Como mostrar bondade, se não acreditamos que o mundo a mereça? Como falar sobre confiança, se o tempo todo estamos desconfiados e arredios....

Nós somos o exemplo e o espelho... como nossos pais foram... quisemos ser diferentes... mas temos "muito" deles...

Sim, nossos filhos terão muito de nós... e viveram a vida na época certa deles... e moraram no mundo que estamos construindo para eles... esse mundo de mudança...

Mundo sem valores... sem religiosidade... sem confiança... sem "entrega"...

Sem amor...

1 comentários:

feather icefilter disse...

olá...obrigado pela visita...e parabéns pelo post....concordo com vc...está ficando desesperador...tenho 3 filhos...o mais velho já casado e encaminhado...os outros,no caminho...mas é preocupante essa inversão de valores,realmente...estão confundindo tudo...a liberdade,que eu inclusive prego...não é essa libertinagem que se vê....e nós bem no meio de tudo...né?mas tudo se resolve...no universo não existe estagnação nem retrocesso...só evolução!
voltarei aqui... apareça quando quiser!

abração